Cielo desce alguns andares, compra a Stelo e prepara "Azulzinha"
Connect with us

Notícias de Pagamento

Cielo desce alguns andares, compra a Stelo e prepara “Azulzinha”

Redação Pagamento.me

Published

on

cielo

Esse pode ser o ano do mercado de pagamentos no Brasil. Não bastante o IPO do Pagaseguro, a notícia quente desse primeiro mês de 2018 é a compra da Stelo pela Cielo.

Vem aí um ano quente para o mercado.

[emaillocker]

R$87,5 milhões por 70% da empresa

A Cielo vem se movimentando fortemente para preparar uma porrada para a aposta do Pagseguro, que mirou um mercado até então desprezado pelas gigantes: a do microempreendedor. Antes do advento das “moderninhas”, somente a empresa do UOL queria atender esse tipo de negócio, até então marginalizado por todo setor de pagamentos.

[emaillocker]

Foi aí que veio a primeira porrada: A Moderninha é case. A estratégia do Pagseguro levou a empresa, de um subadquirente de pequenos negócios para um adquirente do tamanho de um IPO.

Nessa onda, vieram as “marrozinhas”, “vermelhinhas” e todas “inhas” que o mercado possui, mas era tarde. O Pagseguro tinha tomado a fatia que precisava para a briga receber um concorrente de peso, para as líderes Cielo, Rede e Getnet.

Não é segredo também, que a iniciativa da Stone (uma das novas e já forte) vem “comendo” um mercado importante no país. Especialmente no e-commerce e em negócios digitais. É uma grande aposta para IPO também, só que lá fora.

Novatas “esquentam a chapa”

Antes do final dessa história, que vem com fortes emoções pela frente, a Cielo desceu alguns andares do edifício situado na Al. Xingu, em Alphaville, para comprar o controle da Stelo. E não foi só isso. Já tem algum tempo que a Cielo vem fazendo um movimento forte de entregar uma solução mais a frente do setor. Parte dessa teoria foi o movimento de trazer a Braspag (gateway de pagamento do grupo) para dentro da operação e e-commerce e de ter despejado um caminhão de dinheiro para lançar a plataforma LIO, que teve desafios de estratégia.

stelo
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn

Equipe da Stelo no Innovation Pay.

Enquanto as grandes tropeçam, as novas e novos entrantes, avançam forte na ineficiência das grandes. É o caso de Adyen, que vem dando bom trabalho para adquirentes consolidados, Moip (Wirecard), que investiu forte em infra para soluções on-line e Vindi, uma novata que já processa bilhões e está independente no mercado, até agora. Nessa combinação, Worldpay, Safrapay e Adiq adicionam um tempero maior.

Chapa quente.

Azulzinha? É o que parece.

A Stelo, fundada em 2014, também passou por grandes desafios internos: de gestão, mercado e até de tecnologia. Era a aposta da Elopar (holding das “Elos”) para processar pagamentos on-line no e-commerce. Agora vai dentro da Cielo, ao que tudo indica, potencializar o nascimento da “azulzinha” para combater a Moderninha e outros players do setor.

Vem um ano agressivo pela frente.

Leia também: Stone vai para o IPO.

[/emaillocker]

O site Pagamento.me é um canal independente de notícias e tendências do mercado de meios de pagamento.

Conteúdo Exclusivo

Apple Pay Cash recebe as maiores notas em segurança e privacidade

Shares Facebook Twitter LinkedIn

This post is only available to members.
Redação Pagamento.me

Published

on

Shares Facebook Twitter LinkedIn

This post is only available to members.
Continue Reading

Banco

Hackers atingem clientes do banco no Brasil com redirecionamentos de DNS

Redação Pagamento.me

Published

on

Hackers buscam obter credenciais de usuário através de dispositivos IoT, visando clientes do Banco do Brasil. O Radware Threat Research Center escreveu em um post no  blog que os hackers estão tentando mudar as configurações do sistema de nomes de domínio (DNS).

O agente malicioso redirecionou as solicitações de DNS de um usuário para o  site do Banco de Brasil para um site clonado, que não tinha uma conexão com o site legítimo do banco. O Itaú Unibanco , outro banco brasileiro, também teria seu site redirecionado.

Em termos de outras solicitações, o servidor funciona como um encaminhador. Como resultado, ele pode servir como um “intermediário” para mostrar aos usuários portais web falsos, em uma tentativa de coletar seus dados confidenciais.

A notícia surgiu cerca de dois anos depois que foi relatado que hackers descobriram maneiras de transformar DVRs, antenas de satélite e dispositivos de rede contra seus proprietários. Aparentemente, todos esses dispositivos oferecem um excelente lugar para fazer testes em massa de credenciais de login roubadas, de acordo com pesquisa da Akamai Technologies, Inc.

O relatório também observou que os hackers aparentemente passaram meses usando milhões de dispositivos inteligentes para ver se senhas roubadas são utilizáveis ​​em mais de um site. Esse tipo de invasão é chamado de campanha de preenchimento de credenciais.

“Quando os usuários mal-intencionados acessam o console de administração da Web desses dispositivos, eles podem comprometer os dados do dispositivo e, em alguns casos, assumir o controle da máquina”, escreveram os pesquisadores da Akamai em seu relatório.

Eles observaram que a vulnerabilidade não é nova, mas ressurgiu com a proliferação de dispositivos conectados. A Akamai disse que está trabalhando com alguns dos maiores fornecedores de dispositivos em “um plano proposto de mitigação”.

Continue Reading

Banco

Engajamento Digital nos bancos exige mais controle aos consumidores

Redação Pagamento.me

Published

on

Uma das melhores maneiras de criar o uso de serviços bancários móveis é fornecer ao consumidor mais controle sobre sua experiência móvel. Isso vai desde a integração de ferramentas de gerenciamento financeiro até a capacidade de controlar fraudes com o apertar de um botão.

(mais…)

Continue Reading
Advertisement A maior conferência do segmento financeiro

featured

Copyright © 2015 ~ 2018 Pagamento.me.