As fintechs realmente chacoalham diversos segmentos. Desde o varejo até o mercado imobiliário, as startups focadas em inovação financeira, têm aberto novos horizontes para diversas outras formas de se fazer dinheiro no mundo. Em crédito, bitcoins, pagamento, investimento, risco e agora: viagens.

Esse é o caso da TravelBank, startup financeira focada em soluções voltadas para viajantes profissionais e empresas com grandes volumes de gastos com viagens de executivos. Fundada em 2015, em São Francisco – USA, a TB é uma dessas fintechs que já nascem com “cara de grande”. Não parece ter sido à toa inclusive, o investimento de R$30 milhões recebido no dia 21/10, vindo da Accel Partners.

Com um aplicativo (muito funcional, inclusive) a startup permite desde o planejamento de gastos, o gerenciamento de despesas, até a recompensa financeira com economias geradas através das decisões de funcionários, empresas e viajantes comuns. Além disso, esses gastos podem ser administrados de forma manual (no caso de uploads de reembolsos através do app) e com conexões diretas e integradas com softwares como QuickBooks, NetSuite e Bill.com.

Veja o vídeo abaixo.

A modalidade de recompensa é o que chama atenção no aplicativo. Se o funcionário decidir por usar um hotel mais barato ou comer em um lugar mais em conta (sugerido pelo app) ele recebe de volta uma recompensa financeira por ter ajudado a empresa a economizar. Segundo o fundador Duke Chung, a empresa já detectou por intermédio de um BI do próprio app, que até a escolha do vinho (em despesas de reuniões com clientes) já foi sensibilizada. É o fim do reembolso, planilhas de excel e controles ineficazes para controlar gastos de viagens.

A oportunidade? As empresas gastam em média U$1,2 trilhões em despesas com viagens corporativas.