Fintech de pagamento Remitly recebe R$123 milhões! - Pagamento.me
Connect with us

Fintechs

Fintech de pagamento Remitly recebe R$123 milhões!

Redação Pagamento.me

Published

on

remitly

A super estrelada Remitly, acaba de anunciar o recebimento de investimento na casa de R$123 milhões.

Uma das fintechs mais expressivas do mundo, a Remitly já contempla cerca de R$320 milhões de captação, chegando a ser considerada um unicórnio fora do Vale do Silício. A empresa está em Seattle – Washington. O investimento veio através de debt financing e venture capital, vindos do Silicon Valley Bank e IFC, respectivamente.

A plataforma é um p2p mobile payment que já tem presença em mais de 10 países. Através de um aplicativo, a Remitly permite o envio de dinheiro dos Estados Unidos e Canadá para lugares como Ásia e América Central. O grande ponto e disrupção, é que a plataforma elimina intermediários nesse tipo de transferência. 49 estados americanos já usam o aplicativo. O público alvo são estrangeiros morando em outros países, que por intermédio de um simples cadastro, enviam recursos para outros lugares do mundo.

Por conta de preço e burocracia, plataformas como a Remitly são as mais agressivas aos bancos, que ainda cobram tarifas altas para esse tipo de operação.

Veja o vídeo institucional da Remitly.

Para se ter uma ideia do tamanho da encrenca (para os bancos), no ano passado a Remitly transacionou cerca de U$600 bilhões (isso mesmo, bilhões) de recursos enviados entre usuários da plataforma. Isso é o que podemos chamar de desintermediação bancária.

remitly
  • Facebook
  • Twitter
  • LinkedIn

Foto: Reprodução Remitly

Os planos para o Brasil estão perto. Assim como a Transferwise (outra gigante), que já anuncia usuários brasileiros, a fintech não cita a chegada, mas é óbvio que está perto. Recentemente, a Remitly anunciou a entrada com pé direito na América Latina: Guatemala, Honduras, El Salvador, Nicarágua, Colômbia, Equador e Peru agora têm a cobertura da solução. Com essa nova rodada, a empresa garante dois aliados importantes: o IFC (braço de inovação do Banco Mundial) e o Silicon Valley Bank.

Fundada em 2011, empresa também possui escritório nas Filipinas, que serve de ponto central para a Ásia.

Conteúdo Exclusivo

IBM compra fintech

Leandro De Andrade

Published

on

Continue Reading

Fintechs

Sexta-feira difícil para o segmento

Rodrigo Dantas

Published

on

Nem é Sexta 13. Mas hoje o dia está difícil para fintechs.

O Neon, banco digital paulista, sentiu o peso da caneta do Banco Central, ao receber a liquidação das operações hoje, às 08h da manhã. Bomba.

Neon e o Banco Central

A ação do banco central, foi especialmente sobre o Banco Neon SA, antigo Banco Pottencial de Minas Gerais, que dava suporte e a carta patente para a Neon Pagamentos SA (essa sim, fintech) a operar os serviços financeiros numa joint venture. Existem duas empresas nessa história: Banco Neon e Neon Pagamentos.

“Nenhuma fintech está sendo liquidada, e inclusive todas as operações da Neon Pagamentos estão sendo preservadas,” o Banco Central disse ao Brazil Journal. “Ela é livre para buscar outras parcerias com outras instituições financeiras.”

Segundo o BC, Conrade “não tem nem uma ação do Banco Neon. São os controladores do Neon que têm uma participação minoritária na Neon Pagamentos.”

Mesmo com a confusão do mercado (e desespero de milhares de clientes), é uma notícia que abalou o mercado hoje pela manhã.

Banco Inter e o vazamento de dados

Outra que doeu, foi o vazamento de dados divulgado pelo Tecmundo. 100 mil clientes foram expostos, segundo o hacker “John” que pediu resgate em bitcoins. Adivinha o que aconteceu com as ações do Inter, depois da notícia?

Em comunicado, feito na página do Facebook, o banco publicou:

“Esclarecemos que o Banco Inter foi vítima de tentativa de extorsão e que imediatamente constatou que não houve comprometimento da segurança no ambiente externo e nem danos à sua estrutura tecnológica. O fato foi comunicado às autoridades competentes e a investigação já está em andamento.

Trabalhamos com as melhores tecnologias de segurança digital e seguiremos com investimentos constantes para oferecer a melhor experiência para os nossos clientes.”

Desejo boa sorte ao Neon ao Inter. Esse é um momento duro para inovação. Independente dos fatos e apurações, onde o Banco Central sempre foi eficiente nas decisões, essa é o que podemos chamar de Sexta Feira complicada para as Fintechs.

….

Recomendo a leitura do excelente Brazil Journal, que fez um matéria legal sobre o caso do Neon.

Continue Reading

Conteúdo Exclusivo

iZettle anuncia plano de IPO no início da próxima semana

Shares Facebook Twitter LinkedIn

This post is only available to members.
Leandro De Andrade

Published

on

iZettle

Shares Facebook Twitter LinkedIn

This post is only available to members.
Continue Reading

featured

Copyright © 2015 ~ 2018 Pagamento.me.