Connect with us

Inovação

IDwall recebe nova rodada de R$2 milhões.

Redação Pagamento.me

Published

on

idwall aporte

O que os fundos de investimentos Canary.VC, formados pelos fundadores do Peixe Urbano e Printi e a Monashees, um dos fundos brasileiros com maior atuação por aqui, estão vendo nessa startup que ainda não concluiu um ano de vida?

Fundada em Julho de 2016 (apenas 7 meses) a startup de dados vem chamando a atenção de bastante gente de peso. Prova disso é que no último batch (formação da aceleração) da 500 Startups, uma das maiores aceleradoras do mundo, e que também investiu na startup, a IDwall era a única startup fully booked (com o limite de captação atingido) dentre todas outras startups do mundo, no evento na Califórnia.

Antes de voltar para o Brasil, Lincoln Ando (co-fundador da IDwall) ainda precisou recusar alguns investidores americanos por conta dos pré-acordos fechados no Brasil.

O que fez a Monashees, Canary e 500 Startups investirem na startup ainda em fase inicial?

A história da IDwall se confunde com a própria história dos fundadores, que haviam trabalhado juntos na fundação do Banco Original e também nos empreendimentos que montaram antes de criar o IDwall. Lincoln e Raphael Melo (o outro co-fundador) validaram a ideia de resolver um problema gigantesco de R$11 bilhões de reais (esse o tamanho da fraude brasileira com documentação falsa usada em cadastros e abertura de contas).

Tanto é grande o problema, que a adoção do serviço da startup, já é notória. Bancos, adquirentes, facilitadores de pagamento e financeiras estão procurando a startup ávidos por solucionar fraudes em cadastros, validação de documentos e verificação de identidade. Tudo isso através de uma plataforma on-line de dados. Segundo Lincoln, a espera já ultrapassa cerca de 100 empresas, para o uso da ferramenta.

O IDwall permite através de uma API e de um dashboard a verificação automática de dados cadastrais e verifica documentos em tempo real. Marketplaces, bancos digitais e fintechs estão usando a ferramenta para automatizar boa parte dos cadastros e análises.

O ponto de partida de um mercado potencialmente grande, mais a ideia validada, chamou a atenção dos fundos. Mas não só deles.

Anjos empreendedores

Antes mesmo dos fundos, Lincoln e Raphael foram atrás de alguns empreendedores para o uso da ferramenta e também para validar o produto nas empresas respectivas. Antes mesmo do teste e de existir um CNPJ, uma dezena de empreendedores de peso, entraram numa rodada de anjos no momento inicial da empresa.

Os empreendedores Bruno Yoshimura (Kekanto) e Rodrigo Dantas (Vindi) lideraram uma rodada – e chamaram outros empreendedores para acompanhar uma captação inicial, que ainda foi fechada com Paulo Silveira (Alura), Eduardo Brennand (Parafuzo) e Luiz Figueiredo (Pixfly). De quebra, esse movimento ainda despertou o interesse do Dorival Dourado, ex-presidente da Boa Vista Serviços e ex-diretor do Serasa. Já está virando uma tendência, empreendedores que já realizaram algum retorno de suas startups, começarem a investir em outros negócios também. Esse é o movimento da Canary e também de pelo menos uma dezena de empreendedores no Brasil.

O time inicial da IDwall e a força dos anjos empreendedores chamou a atenção da 500 Startups que aportou R$500 mil no processo de aceleração da startup e de fundos do Vale do Silício que procuraram os fundadores para garantir uma participação numa nova rodada.

Mas Lincoln e Raphael, já estavam em contato com a Monashees e com a recém fundada Canary, que tem empreendedores por trás também, onde culminou nessa semana, no aporte de cerca de R$2 milhões em investimentos.

Não é à toa que em alguns bastidores, a IDwall esteja sendo chamada de a “nova Serasa”.

O site Pagamento.me é um canal independente de notícias e tendências do mercado de meios de pagamento.

Banco

Santander lança serviço de câmbio baseado em blockchain que utiliza tecnologia da Ripple

Leandro De Andrade

Published

on

O Santander lançou um serviço de câmbio que usa a tecnologia blockchain para fazer transferências internacionais de dinheiro no mesmo dia.

O serviço, chamado Santander One Pay FX, utiliza tecnologia desenvolvida pela empresa de blockchain Ripple. O Santander disse que é o primeiro serviço de pagamentos transfronteiriços usando blockchain a ser feito por um banco.

Blockchain, ou tecnologia de contabilidade distribuída, é uma rede descentralizada que registra uma lista crescente de transações. Ele foi originalmente usado como a tecnologia para sustentar o bitcoin, mas os bancos se tornaram cada vez mais interessados em outros casos de uso, como compensação e liquidação de pagamentos.

Geraldo Rodrigues Neto, superintendente executivo de Segmentos e Produtos para Pessoa Física do Santander Brasil, explicou:

“O serviço de remessas internacionais segue um mesmo modelo há séculos: como não há um sistema centralizador, o dinheiro circula de banco para banco, e não é possível saber nem o prazo e nem a tarifa total que será cobrada até o destino. O que queremos agora é desmistificar o câmbio, que deveria ser tão simples quanto um TED (transferência eletrônica direta), só que com a conversão da moeda no caminho”

A plataforma de câmbio acionada por blockchain do Santander está atualmente em quatro países diferentes – Espanha, Reino Unido, Brasil e Polônia. Um lançamento mais amplo é esperado nos próximos meses.

A Innoventures, uma tecnologia financeira de US $ 200 milhões, ou fundo financeiro de capital de risco criado pelo Santander, foi um dos vários investidores a participar da primeira rodada de financiamento da Ripple em 2015.

A Ripple firmou parcerias com vários bancos e outras instituições financeiras, incluindo o Santander . Os bancos estão menos interessados em usar a moeda digital XRP da empresa, mas no início deste ano duas empresas de transferência de dinheiro, MoneyGram e Western Union, anunciaram projetos envolvendo a criptomoeda.

Na quarta-feira, a Ripple investiu US $ 25 milhões em um fundo criado pela Blockchain Capital, uma empresa de capital de risco dedicada à blockchain.

Continue Reading

Inovação

Stripe compra empresa de POS e vai para as ruas!

Redação Pagamento.me

Published

on

stripe

Essa foi uma semana agitada para a empresa de U$9 bilhões e mais badala do mercado de pagamentos.

O Stripe, em franca expansão (e dominação mundial), anunciou no período de 7 dias: um investimento e uma aquisição. Vamos às porradas.

Aquisição

O Stripe adquiriu uma empresa de pagamentos, que já foi investida pelo ex-CEO do Google, Eric Schmidt. Mas essa não é a novidade. E sim o movimento. A empresa adquirida se chama Index, que foi fundada em 2012 é uma empresa de software de varejo (POS), sediada em São Francisco. Vai vendo…

A Index foi fundada por Jonathan Wall e Marc Freed-Finnegan, que anteriormente desempenharam papéis fundamentais na construção do Google Wallet. Essa é quarta aquisição do Stripe e o movimento é claro: vão começar a brincar no mundo físico.

Investimento

Há uma semana, veículos publicaram uma rodada de U$38 milhões do Stripe, com 36 investidores diferentes. O equity round foi confirmado pela nossa equipe aqui.

Até o momento a empresa já levantou cerca de U$450 milhões com Sequoia Capital, Visa, American Express, Peter Thiel, Elon Musk entre outras dezenas de nomes.

Brincadeira, esses caras!

Continue Reading

Inovação

Rômulo Dias na PagSeguro é preocupante para Cielo, diz Credit Suisse.

Redação Pagamento.me

Published

on

Em nota e relatório enviado a acionistas, o Credit Suisse analisou de forma cautelosa a ida de Rômulo Dias para o PagSeguro. Dias (ex-presidente da Cielo) estava como membro do conselho do Bradesco.

Segundo fontes, as últimas alterações no Bradesco motivaram a saída do executivo. Deu sinais antes do Carnaval, onde viajou para NY (sem avisar o pessoal do banco). Muitas pessoas tinham a expectativa que Rômulo assumiria a cadeira de Marcelo Noronha, vice-presidente do Bradesco. O que não ocorreu.

“Segundo a nota divulgada pelo o UOL, o executivo fará parte do Comitê Estratégico e será responsável pelas operações de todas as empresas do grupo: UOL Conteúdo e Serviços Digitais, UOLDiveo, UOLEdtech e PagSeguro, que recentemente foi listada com sucesso na Bolsa de Nova York.”

O grande ponto nessa mudança é que o Rômulo conhece a Cielo de cabo a rabo, como dizem no interior.

Continue Reading
Innovation pay

featured

Copyright © 2015 ~ 2018 Pagamento.me.