A matéria publicada no Valor, três dias atrás, ilustrou a estratégia do cartão Nubank, para crescer e continuar mantendo o ritmo acelerado de aquisição de clientes.

Esse foi inclusive um dos assuntos mais comentados da semana passada. Será que o negócio vai vingar?

Números do Nubank

Embora a receita da empresa esteja em pleno crescimento: R$77 milhões, informado pelo Valor, o prejuízo continua aumentando ano a ano. Veja abaixo:

2015 – Faturamento (R$10,4M) x Prejuízo (R$32,7M)

2016 – Faturamento (R$77,09M) x Prejuízo (R$122M)

Embora também a discussão seja grande, especialmente por nomes do mercado de pagamento, a estratégia de crescimento do cartão vem se mostrando acelerada. Estima-se que têm cerca de 1 milhão de clientes.

A grande discussão em torno do resultado é se esse crescimento se sustenta. Com R$500 milhões em caixa, o Nubank deve provar nos próximos meses se a estratégia está certa. Quem conhece a cultura do Vale do Silício e estratégias de crescimento exponencial em startups, aposta que o importante para esse momento é realmente crescer e que eles estão no caminho certo. Resta saber se alguma carta na manga está próxima a ser ilustrada.

Vai Nubank, mostra para a gente!