Connect with us

Fintechs

Vindi e Smartbill assinam acordo para fusão e criam Super Fintech!

Redação Pagamento.me

Published

on

Ontem, enquanto o evento Assinaturas Day estava em andamento, um fato até então desconhecido pelo 650 presentes, era que uma fusão estava acontecendo nos bastidores.

O evento, que reúne os empreendedores de software e assinaturas no país, recebeu no final da apresentação da Vindi, uma notícia de grande impacto para ambiente fintech no país. Especialmente para o mercado de software e pagamento recorrente.

Foto: Reprodução Assinaturas Day

Rodrigo Dantas, fundador da Vindi (plataforma de pagamento recorrente) chamou ao palco, seu principal concorrente, Maurício Kigiela (fundador do Smartbill) para anunciar a assinatura de um contrato que dará início a uma fusão das duas empresas, que possuem sócios investidores como Astella, Criatec2, Bozano e SP Ventures e que já levantaram juntas, mais de R$7 milhões de investimentos.

Foto: Fernando Silva

Em post pessoalRodrigo detalhou a ideia do acordo. Os dois informaram clientes em comum, investidores e sócios a intenção da fusão 10 minutos antes de subirem no palco. Segundo comunicado aos clientes, nada mudará. As soluções irão atuar numa oferta conjunta para atender desde pequenos negócios até grandes corporações.

O grupo de fintechs formado terá Vindi, Smartbill, Fast Notas (solução fiscal) e o Aceita Fácil (sub-adquirente).

Sobre as empresas

A Vindi foi fundada em 2013, por Rodrigo Dantas e Luiz Filipe. É a plataforma referência em pagamentos recorrentes no país e atende mais de 2.000 empresas. Clientes como Serasa, Multiplus, Smartfit entre outros, usam a solução da empresa para processar pagamentos e fazer a gestão de billing.

O Smartbill foi fundado em 2012 pelo Maurício Kigiela, que foi fundador também do Site Blindado. O foco da empresa sempre foi atender clientes Enterprise e gestão de contratos recorrentes para grandes empresas. A empresa recebeu mais de R$4 milhões em investimentos.

Adquirentes

Os consumidores têm altas expectativas de seus aplicativos de banco digital

Shares Facebook Twitter LinkedIn Os consumidores querem que os bancos façam mais do que apenas segurar seu dinheiro. Eles querem que seus bancos os ajudem a atingir suas metas financeiras. De fato, um novo relatório de consumo da CSI mostra que 83% dos consumidores americanos concordam com essa afirmação. Esse número saltou para 87% para os consumidores […]

This post is only available to members.
Redação Pagamento.me

Published

on

Shares Facebook Twitter LinkedIn Os consumidores querem que os bancos façam mais do que apenas segurar seu dinheiro. Eles querem que seus bancos os ajudem a atingir suas metas financeiras. De fato, um novo relatório de consumo da CSI mostra que 83% dos consumidores americanos concordam com essa afirmação. Esse número saltou para 87% para os consumidores […]

This post is only available to members.
Continue Reading

Conteúdo Exclusivo

Consumidores se preocupam com segurança de aplicativos fintech

Redação Pagamento.me

Published

on

Quase um terço dos consumidores bancários dos Estados Unidos usam aplicativos online e móveis para gerenciamento de dinheiro, mas muitos se preocupam com a privacidade de seus dados usados ​​nesses aplicativos e querem mais controle sobre o que pode ser acessado, de acordo com uma nova pesquisa conduzida pela The Clearing House.

Entre os 1.500 consumidores pesquisados ​​no estudo:

  • Dois terços disseram que estão muito ou extremamente preocupados com a privacidade dos dados quando usam aplicativos de tecnologia financeira.
  • Cerca de metade se sente desconfortável em compartilhar informações financeiras e de pagamento com os aplicativos.
  • Quase um quarto disse que não usaria um aplicativo que armazene as credenciais de sua conta bancária (embora seja isso que muitos aplicativos fintech façam para acessar informações com rapidez e facilidade).
  • Menos de 40% acham que os aplicativos de tecnologia financeira que eles usam vendem seus dados para terceiros ou os usam para gerar informações do usuário.
  • Cinqüenta e seis por cento gostariam de controlar quais de suas contas financeiras e tipos de dados podem ser acessados ​​por qualquer terceiro.

Depois de saber que muitos provedores de aplicativos fintech, como parte de seus termos e condições, obtêm o consentimento dos consumidores para usar seus dados para outros fins que não o próprio aplicativo, quase metade dos usuários de fintech disseram que agora são menos propensos a usar esses serviços.

“Como os consumidores estão cada vez mais usando aplicativos de tecnologia financeira, precisamos garantir que suas informações financeiras sejam acessadas com segurança”, disse Dave Fortney, vice-presidente executivo de desenvolvimento e gerenciamento de produtos da TCH, em um comunicado à imprensa. “Bancos e fintechs precisam trabalhar juntos para desenvolver métodos mais seguros para o compartilhamento de dados controlado pelo consumidor.”

No final deste ano, a TCH anunciará medidas destinadas a promover a segurança, a proteção e a transparência do compartilhamento de dados do consumidor, segundo o comunicado.

Continue Reading

Banco

Pagamento móvel na China mantém rápido crescimento

Leandro De Andrade

Published

on

Os pagamentos móveis na China mantiveram um rápido crescimento no segundo trimestre de 2018, mostraram os dados do banco central.

Os bancos do país processaram 14,92 bilhões de transações do tipo no período, um crescimento anual de 73%, de acordo com o Banco Popular da China.

As transações somaram 62,88 trilhões de yuans (US$ 9,15 trilhões), uma alta anual de 60%.

A indústria de pagamento online da China cresce rápido nos últimos anos em meio à crescente disponibilidade de smartphones.

Quanto às instituições não bancárias, os pagamentos online somaram 48,29 trilhões de yuans no segundo trimestre, um crescimento anual de 53,35%.

Continue Reading

featured

Copyright © 2015 ~ 2018 Pagamento.me.